sábado, 25 de setembro de 2010

Paciência

Não me atraem marionetas, nem me atraem profiteroles, assim como outras coisas banais.
Agora, se me puserem um prato à frente, cheio de profiteroles e eu estiver cheia de fome, claro que os como e que me vão saber muito bem, ou se me oferecerem um bilhete para um espectáculo de marionetas, vou com todo o gosto e se calhar até me divirto.
Mas então qual é o problema eu dizer que não me atraem certas coisas? Estou sempre pronta a experimentar coisas novas e a acabar com as minhas esquisitices mas,pronto, gosto mais de umas coisas do que gosto de outras.

1 comentário:

Temperance disse...

E não somos todos assim? Será crime uns gostarem de uma coisa e os outros não?

Ao menos que, como tu, se mantenha o espírito aberto para experimentar. Porque uma coisa é algo não nos atrair grandemente; outra inteiramente diferente é recusarmo-nos a experimentar algo novo sem justa causa.